Ambiente, história, património, opinião, contos, pesca e humor

26
Nov 07
   
Designação
Capela da Senhora da Cabeça
 
Localização
Viana do Castelo, Viana do Castelo, Freixieiro de Soutelo, Lugar de Grovas
   
Enquadramento
Rural, isolado, integração harmónica num outeiro, coberto com sobreiros e acácias, sobranceiro ao vale do Rio Âncora, na periferia de Freixieiro de Soutelo.
Possui adro definido por muro de alvenaria de granito, rebocado e caiado, com capeamento em lajes graníticas, pavimento calcetado a cubo granítico e passeio envolvente da capela em lajetas de granito; tem acesso principal a O., por amplo escadório pétreo de seis lanços de seis degraus, delimitado por muro em alvenaria de granito, com patamares pavimentado a calçada à portuguesa, apresentando cruzeiro pétreo em patamar intermédio.

No sector S. do adro implanta-se o edifício do Queimador e em patamar que rodeia o recinto, em plano inferior, também delimitado por muro de alvenaria de granito, rebocado e caiado, com capeamento em lajes graníticas, com pavimento calcetado a cubo granítico, instalam-se a Casa da Cera e a Casa de Exposição de Promessas.
 
Tipologia
Arquitectura religiosa maneirista. Capela de planta longitudinal, composta por alpendre, nave única e capela-mor, interiormente com tecto de madeira e abódada de berço, respectivamente, e bastante iluminada pelos vãos axiais e laterais, com sacristia rectangular adossada em eixo.
Fachadas rebocadas e pintadas com pilastras toscanas nos cunhais, coroadas por pináculos.

Fachada principal terminada em empena, rasgada por portal de verga recta encimada por cornija e nicho com imagem do orago, ladeado por duas janelas rectangulares, precedida por alpendre sustentado por colunas toscanas, assentes em muro, incorporando banco interior corrido, com aberturas axial e laterais.
Fachadas laterais com fresta de capialço no topo da nave e porta travessa na lateral direita. No interior, apresenta coro-alto, púlpito de bacia rectangular no lado do Evangelho e retábulo-mor maneirista, de planta recta e um eixo.
 
Características Particulares
Capela de romaria, de particular devoção dos habitantes do vale do Rio Âncora, possuindo como característica ímpar na região a abertura de vãos encimados por cruzes na parede posterior da capela-mor, nos quais os romeiros introduzem a cabeça para cumprimento das suas promessas.

Construída nos primeiros anos do séc. XVIII, possui alpendre bastante amplo, com arquitrave apoiada em colunas assente em muro e com elaborado tecto, em travejamento de madeira, estruturado por asnas e apresentando pendurais de remate inferior recortado.
Estruturalmente, caracteriza-se pela sobriedade, sendo o portal axial encimado por nicho envolvido por volutas. O vão em arco de volta perfeita sobre o alpendre deverá datar do séc. XIX e a sacristia, disposta em eixo, é de construção recente.
O retáblo-mor conserva a sua estrutura maneirista original, bem como as tábuas pintadas com santos, ainda que repintado. A nave apresenta, do lado da Epístola, dois interessantes "ex-votos" pintados sobre tela e sobre tábua.
 
Descrição Complementar
A sacristia, apresenta na fachada posterior da capela-mor, do lado do Evangelho, três vãos rectangulares, com moldura relevada, pintada a cinzento, encimada por cruz.
No patamar intermédio do escadório ergue-se cruzeiro composto por soco quadrangular de um degrau, sobre o qual assenta plinto paralelepipédico, de faces molduradas e ornadas com losangos relevados, com dado monolítico e cornija moldurada; coluna de fuste liso, alto e monolítico, de capitel coríntio, suportando cruz latina, de secção quadrangular, de faces frontais molduradas.
No sector S. do adro localiza-se o Queimador, de planta rectangular, com cobertura em telhado de quatro águas, com única abertura rasgando toda a fachada principal, resguardada por grade metálica articulada, precedida por alpendre sustentado por dois pilares, de betão, de secção quadrangular.

No patamar inferior à capela implantam-se, a N., o edifício da Casa da Cera, de planta rectangular, com um amplo alpendre no extremo E., sustentado por pilares pétreos de secção quadrangular, com cobertura homogénea em telhado de três águas, tendo fachadas em alvenaria irregular de granito e vãos em cantaria, sendo rasgadas por janelas e portas rectangulares.
No sector E. implanta-se Casa de Exposição de Promessas, rectangular, com cobertura em telhado de duas águas, fachadas rebocadas e pintadas de branco, rasgado, na fachada principal, por portas de verga recta e janela rectangular jacente.
Neste recinto inferior foi colocada uma sineira de metal num sobreiro e implanta-se um fontanário reaproveitando o vão de uma sineira em arco de volta perfeita, moldurado e decorado com volutas, encimado por cruz latina sobre acrotério, ao centro, tendo inscrita a data 1682.
 
Utilização inicial e actual
Cultual e devocional: Capela
 
Propriedade
Privada: Igreja Católica
   
Época Construção
Século XVIII
 
Arquitecto | Construtor | Autor
Desconhecido.

 

 
Cronologia
1682- data na sineira existente no monte;
1701 - data inscrita na verga do portal principal;
1703 - data inscrita em cartela sobre o arco triunfal, informando que a capela foi erecta sendo Abade Bernardo Pereira de Andrade;
1758 - referida nas Memórias Paroquiais como tendo romaria duas vezes por ano, na segunda feira do Espírito Santo e no dia de São Lourenço, a que acode muita gente, não só desta província do Reino, como também da Galiza;
séc. XIX - data provável da abertura do vão em arco sobre o alpendre da fachada principal;
1830 - data de em ex-voto;
1862 - data de um ex-voto pintado por milagre do P. José da Costa Lima.
     
Intervenção Realizada
Comissão Fabriqueira: 1976 - construção do escadório;
1977 - obras de reparação da cobertura exterior;
1985 - reparação dos vãos da capela-mor;
1993 - construção dos edifícios da Casa de Exposição de Promessas e do Queimador; 1995 - reparação da cobertura interior e restauro do retábulo-mor;
1998 - pavimentação do adro;
1999 - pavimentação do patamar dos edifícios anexos;
2001 - pintura das fachadas da capela.
 
Observações
*1 - A procissão dedicada a Nossa Senhora da Cabeça realiza-se anualmente na 2ª feira do Espírito Santo, com início na Igreja Matriz de Freixieiro de Soutelo e término nesta capela.
 
 
 
 
publicado por Brito Ribeiro às 16:10

Pode contactar a Junta de Freguesia de Freixieiro de Soutelo pelo tel. 258 951 152 ou através de: jf.freixsoutelo@mail.telepac.pt
Cumprimentos
BR
Brito Ribeiro a 12 de Outubro de 2016 às 14:18

Novembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
14
16
17

19
20
22
23
24

25
27
28
29
30


Relógio
Visitantes
contador de visitas gratis
Hospedagem de Sites
O Tempo
miarroba.com
Buffering...
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO