Ambiente, história, património, opinião, contos, pesca e humor

18
Jan 09

Designação

Capela de São Pedro de Soutelo
 
Localização
Viana do Castelo, Freixieiro de Soutelo, Lugar do Cadinho
 
Protecção
Inexistente
 
Enquadramento
Rural, isolado, na periferia do aglomerado, integração harmónica em plataforma aluvial do vale do Rio Âncora. Integra-se num adro murado, em alvenaria irregular de granito, com aberturas a Oeste e Norte, pontuado por oliveiras e com pavimento em terra batida onde se inserem, no extremo Oeste, algumas tampas sepulcrais anepígrafas e dois cruzeiros, de cruz latina, simples, sobre plinto paralelepipédico, com pequeno parque de merendas no extremo Este.
 
Descrição
Planta longitudinal composta por nave única e capela-mor rectangular, da mesma largura e altura, com anexo e sacristia, rectangulares, adossados a Sul. Volumes escalonados, com coberturas diferenciadas em telhados de duas águas na capela e de uma no anexo. Fachadas rebocadas e caiadas, com cunhais em perpeanhos e terminadas em cornija.
Fachada principal orientada a Oeste, terminada em empena, coroada por cruz latina de cantaria sobre acrotério, e rasgada por portal de verga recta, sublinhada superiormente por cornija, encimado por óculo quadrilobado, gradeado; sobre o cunhal Sul, e assente em soco de alvenaria rebocada e caiada terminada em cornija, ergue-se sineira de dupla ventana, em arco de volta perfeita, sobre pilares, terminada em cornija, sobrepujada por cruz latina, sobre acrotério, entre pináculos piramidais, albergando duas sinetas de metal.
Fachada lateral Norte rasgada por porta de verga recta, moldurada, na nave e por uma outra porta e fresta rectangular de capialço na capela-mor. Na fachada Sul, onde é visível o escalonamento dos corpos, rasga-se sobrelevada porta de verga recta, moldurada, de acesso à sineira, precedida por escada de pedra, sem guarda, de um lanço, na sacristia porta de verga recta, no anexo, janela rectangular, jacente, gradeada, e, na capela-mor, fresta rectangular de capialço.
Fachada posterior virada a Este cega, com capela-mor terminada em empena.
Interior com paredes rebocadas e caiadas de branco e faixa cinzenta, pavimento cimentado, entre guias de granito, e tecto em madeira envernizada, de masseira, com tirantes de ferro pintados de verde.
À parede fundeira, adossa-se, ladeando o portal do lado da Epístola, pequeno lanço de escadas em pedra de acesso ao antigo coro-alto, actualmente inexistente, e que se apoiava em duas mísulas, confrontantes, conservadas lateralmente na nave.
Do lado do Evangelho, dispõe-se pia baptismal facetada, assente em pé quadrangular, e, do lado oposto,.pia de água benta, de bordo boleado. A meio da nave, surge, do lado do Evangelho, pia de água benta, de bordo boleado, ladeando a porta travessa, e púlpito de bacia rectangular sobre mísula, com guarda em balaustrada em madeira.
Segue-se, inserido num vão da caixa muraria, retábulo lateral em talha policroma e dourada, de planta recta e um eixo. Arco triunfal de volta perfeita assente em pilastras toscanas, ostentando a pedra de fecho inscrita com a data 1802. É ladeado, do lado da Epístola, por retábulo colateral de talha policroma, de planta recta e um eixo.
Capela-mor, com acesso por um degrau, com pavimento lajeado e tecto em madeira envernizada, de masseira, possuindo porta de verga recta, de acesso à sacristia, do lado da Epístola. Mesa de altar destacada. Sobre supedâneo com acesso por três degraus, surge o retábulo-mor de talha policroma, de planta recta e três eixos definidos, exteriormente por duas pilastras, de capitel estilizado, e por duas colunas, de capitel coríntio, todos assentes em altos plintos; ao centro, abre-se tribuna, de perfil curvo e moldura dourada, interiormente pintado de azul e albergando trono de cinco degraus; nos eixos laterais, surgem painéis pintados de azul, com perfil superior curvo, sobreposto por mísulas com imaginária; ático em espaldar, com volutas e terminado em fragmento de cornija, sobreposta por cartela com atributos do orago (mitra com as chaves em haspa); sotobanco com portas de acesso à tribuna.
O retábulo é ladeado por nicho para as alfaias. Sacristia rebocada e caiada, com pavimento cimentado e tecto estucado, apresentado lavabo na parede Sul, com reservatório terminado em arco de volta perfeita, sobre pia semicircular. Anexo rebocado e caiado, com pavimento cimentado e tecto estucado.
 
Descrição Complementar
Retábulo lateral do lado do Evangelho de planta recta e um eixo definido por duas colunas torsas, decoradas por fénices e pâmpanos, assentes em consolas e de capitéis coríntios, suportando cornija, sobre a qual assenta fragmentos de antiga tabela rectangular, vertical, terminada em cornija assente em quarteirões, ladeados de aletas e coroada por espaldar recortado, pintado de azul, terminado em acantos recortados e enquadrado por florões; ao centro, possui painel sobreposto por mísula com imaginária.
O retábulo colateral da Epístola tem planta recta e um eixo, definido por duas colunas de fuste marcado no terço inferior, assentes em plintos ornados de motivos fitomórficos, e de capitéis coríntios; ao centro, abre-se nicho de perfil curvo, moldurado, inferiormente pintado de azul, tendo, à esquerda, alguns instrumentos da Paixão de Cristo, albergando imaginária; o nicho é ladeado por duas mísulas com imaginária; ático em espaldar curvo, decorado com resplendor e grinalda, terminado em cornija sobreposta por elemento vegetalista e tendo fragmentos de frontão com concheados no alinhamento das colunas; banco com apainelados inserindo ao centro painel policromo representando as Almas. Altar tipo urna, pintado.
 
Utilização Inicial
Cultual e devocional: Capela
 
Utilização Actual
Cultual e devocional: Capela
 
Propriedade
Privada: Igreja Católica
 
Época Construção
Século XVII
 
Arquitecto | Construtor | Autor
Desconhecido.
 
Cronologia
Século XVII - época provável de construção da capela; século XVIII, final - provável remodelação da capela e feitura do retábulo colateral da Epístola; 1802 - data inscrita na pedra de fecho do arco triunfal, indicando o seu restauro; século XX - execução do retábulo-mor; 1927 - data inscrita em painel, indicando o restauro do telhado da capela, por acção do benemérito Baltazar Gonçalves e sua esposa.
 
Tipologia
Arquitectura religiosa, vernácula, maneirista e tardo-barroca. Capela de planta longitudinal composta por nave e capela-mor, com sacristia e anexos adossados a Sul, interiormente com tectos de madeira e iluminadas por frestas de capialço. Fachada principal terminada em empena, rasgada por portal de verga recta, encimado por cornija, e óculo, tendo sineira de dupla ventana colocada sobre os anexos, e a lateral esquerda com porta travessa.
No interior, ostenta púlpito no lado do Evangelho, retábulo lateral maneirista, colateral tardo-barroco e retábulo-mor revivalista, neobarroco.
 
Características Particulares
Antiga capela maneirista ampliada no século XVIII e novamente no XIX, conforme atesta a data inscrita no arco triunfal. No interior, conserva vestígios do antigo coro-alto, actualmente inexistente, e reaproveita elementos de um antigo retábulo maneirista, terminado em tabela, e integrando já um espaldar tardo-barroco; o retábulo colateral da Epístola, conserva painel relevado com representação das Almas que teria pertencido também a um retábulo de estrutura maneirista. O retábulo-mor, executado no século XX, procura reproduz o esquema dos retábulos neobarrocos
 
Dados Técnicos
Paredes autoportantes.
 
Materiais
Estrutura em cantaria, com paredes rebocadas e caiadas; molduras dos vãos, sineiras, mísulas, pias de água benta e pia baptismal em cantaria de granito; retábulos em talha policroma; púlpito com bacia de granito e balaustrada de madeira; sinetas em metal; tecto em madeira e estuque; portas de madeira; pavimento lajeado e cimentado entre guias graníticas; janelas gradeadas e envidraçadas; cobertura em telha.
 
Bibliografia
VASCONCELOS, Joaquim Manuel de Paula e, Roteiro do Vale do Âncora, Vila Praia de Âncora, 1999, p. 77.
 
Intervenção Realizada
Fábrica da Igreja Paroquial de Feixieiro de Soutelo: 1990, finais da década - restauro do tecto da capela; 2002 - reparação dos rebocos exteriores e pintura das portas; 2004 - colocação de novo lajeado na capela-mor e cimentação do pavimento da nave.
 
Observações
Nas obras de restauro da capela foi demolida a parede Este do adro, alargando o espaço disponível e instalado um pequeno parque de merendas, onde se colocou uma bica de água e a base de um cruzeiro, com a inscrição ANXº / ALIZ.
 
publicado por Brito Ribeiro às 14:56

Janeiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
15
16
17

19
20
21
22
23

25
26
27
28
29
31


Relógio
Visitantes
contador de visitas gratis
Hospedagem de Sites
O Tempo
miarroba.com
Buffering...
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO