Ambiente, história, património, opinião, contos, pesca e humor

17
Mai 09

Navio a vapor inglês de 3682 toneladas, 105,6 metros de comprimento, construído em 1907 e lançado à água a 26 de Julho nos estaleiros de Thompson, R. em Southwick. Pertencia à Companhia Egypt & Levans Slandshing Co Ltd de Londres que mais tarde o venderam a T.Bowen Rees & Co.

 

 

No dia 22 de Janeiro de 1922, provinha da Argentina com um carregamento de 90 000 sacos de milho pesando 5 700 toneladas, das quais 1 500 eram destinadas a diversos comerciantes de Vigo e o resto a Avilés e Bilbao, tudo com um valor aproximado de 125 000 pesetas.
Então, devido a erro de rumo do capitão e também do mau tempo, o navio foi encalhar no banco de areia da praia do Camarido na parte sul da barra do Minho em frente ao castelo da Ilha da Ínsua.
Acudiram ao salvamento a canhoneira da Marinha Portuguesa “Rio Minho”, o rebocador “Tritão” e diversas Corporações de Bombeiros (Caminha e Vila Praia de Âncora) que não conseguiram salvar o navio.
A tripulação constituída por 27 homens na sua maioria de nacionalidade grega e inglesa, desembarcou em Moledo.
A mercadoria encontrava-se segura em diversas companhias londrinas.
 Ainda se pode ver na baixa mar uma pequena parte (Talvez a chaminé ou a ponta de um mastro) deste barco no canal sul de acesso à barra do Rio Minho.
Há fontes que indicam o dia 29 de Janeiro de 1922 como data do encalhe e a foto que publiquei suscita-me algumas dúvidas, pois existiam vários navios com o mesmo nome, construidos mais ou menos no mesmo período e com caracteristicas relativamente semelhantes.
publicado por Brito Ribeiro às 17:04
tags:

Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
14
15
16

18
19
20
22
23

24
25
26
28
30

31


subscrever feeds
Relógio
Visitantes
contador de visitas gratis
Hospedagem de Sites
O Tempo
miarroba.com
Buffering...
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO